Clarice Assad

(2011) Terra Brasilis

Duration: c.a. (5 minutes) | Commissioned by Fundação OSESP |

Program Notes

A obra TERRA BRASILIS, uma fantasia sobre o hino nacional, conta – condensadamente e em velocidade acelerada – um pouco da formação da história do Brasil. Desde o descobrimento até às invasões pelos países vindos dos quatro cantos do mundo que, de certa forma, contribuíram para a miscigenação nacional, tais como: japoneses, sírio-libaneses, judeus, espanhois, italianos e franceses, todos buscando na terra nova, uma vida melhor.

A obra foi concebida quase como um curta-metragem, embora com pouca duração, compreende-se uma história precisa pela força das imagens evocadas nela. Os fragmentos do hino são introduzidos intercaladamente com referências musicais das culturais presentes no país. O revezamento entre os trechos e as diferentes culturas dá um tom bem-humorado até o término da obra quando se pode, finalmente, ouvir o hino quase em sua totalidade.

TERRA BRASILIS começa no interior do navio de Pedro Alvares Cabral. Surpreso ao avistar uma terra inexplorada não consegue conter-se de emoção, seu coração acelera e a ansiedade parece apressar sua chegada em solo firme.  Uma vez dentro da área selvagem, os olhos dos exploradores não conseguem crer na beleza do ofuscante país tropical e nas possibilidades de rumos lucrativos.  Embriagados pela novidade, começam a peregrinação pelas matas, abrindo caminhos e desbravando horizontes: é nesse momento, a introdução do motif principal do hino. A partir daí, não existe um compasso sem referências musicais ao mesmo.

A passagem de tempo é marcada pelos primeiros acontecimentos históricos mais relevantes da nossa história, tais como o impactante encontro dos índios com as enormes caravelas portuguesas, a introdução e permanência dos africanos explorados como escravos – na obra aparece como símbolo de trabalho e construção representada musicalmente por uma bateria de percussão. Esses sons de percussão serão tirados de objetos cotidianos, por exemplo, de ferramentas de trabalho como o metal, martelo e pedaços de azulejo. Esta sessão termina  sobreposta ao início de outra sessão representando a vinda da corte Portuguesa para o Brasil, que é simbolizada por uma re-orquestração divertida de temas do hino nacional como um concerto para piano e orquestra, de compositores europeus do período clássico.

Muito en passant, tambores militares rufam aludindo a algumas rixas, brigas e invasões de menor importância em solo brasileiro e, finalmente, a imigração, de fato, começa a se intensificar e marcar território.  Como não bastando os indígenas nativos, os portugueses e os negros trazidos por eles, mais desbravadores de tantas outras naturalidades atracam em nossas baías: aqui já começa a nossa mistura. Escalas árabes com japonesas, percussões da China, Hava naguila acompanhada por uma tarantela, tudo isso associado a fragmentos ainda não completamente formadores do nosso hino, que pouco a pouco, vai tomando forma até chegar na coda,  onde ele é exibido quase por completo.

TERRA BRASILIS é uma homenagem a nossa terra que foi coberta com a colonização, ao povo que aqui se criou, à mistura das culturas e à miscigenação de uma raça que, ainda, aos poucos, assim como essa fantasia, se completa em fragmentos. A descoberta do Brasil vai sendo feita desses intervalos de culturas e na capacidade de aceitar o que vem de fora sem perder seus próprios valores e o bom-humor característico, hoje, de todo povo brasileiro.

“The curtain-raiser was a new work by Clarice Assad, the 34-year-old eldest daughter of Sergio Assad and one of Brazil’s brightest young composers. Her Terra Brasilis, a five-minute curtain-raiser, is based on the Brazilian national anthem, and keeping it always near the surface, treats it to a variety of effects from the mysterious, to the neo-classical, to a toe-tapping syncopated section, to harmonization of delicious warmth – the audience clearly loved it and responded openly to Assad’s affectionate riff on a well-known melody that’s pretty lively to start with.”

– GRAMOPHONE


“O concerto iniciou-se com a estreia da encomenda que a Osesp fez à compositora Clarice Assad, Terra Brasilis – Fantasia sobre o Hino Nacional. Clarice conta, no texto impresso na revista Osesp, que a Fantasia é toda baseada em fatos relevantes da história do Brasil, quase como um programa. Multifacetada, rica em cores e com bonitos trechos líricos, a música atravessa diversas atmosferas, sempre evocando motivos de nosso hino. Bem amarrada em sua forma livre, Terra Brasilis merece ser tocada mais vezes. (Clarice Assad é filha de Sérgio Assad, um dos irmãos Assad do famoso duo de violões. Compositora, pianista e cantora, Clarice trafega com naturalidade entre o jazz e os clássicos, desenvolvendo destacada carreira no exterior, já tendo sido indicada para o prêmio Grammy por melhor composição clássica contemporânea.)”

– REVISTA CONCERTO

Osesp se apresenta na sede da Filarmônica de Berlim

Antes, a abertura da noite coubera a Terra Brasilis, de Clarice Assad. Essa “fantasia sobre o Hino Nacional Brasileiro” acompanha a dupla Osesp-Alsop desde o primeiro concerto da norte-americana como diretora musical da orquestra, em março de 2012.

Em seus sete minutos de duração, a peça estabelece a compositora carioca como uma orquestradora inspirada e segura de si. A partir de um “caos primordial” (evocativo da mata tropical virgem?), ela faz emergir fragmentos da melodia de Francisco Manuel da Silva, aí as células vão se aglutinando, transformando-se em frases; ritmos populares despontam. Cresce o temor no ouvinte mais crítico do nacionalismo compulsivo de parte da música moderna brasileira: será que a coisa vai – mais uma vez – acabar em samba? Ou numa apoteose patriótica? Alarme falso: aqui, Assad se revela também uma estrategista musical hábil: ela dá o esperado final bombástico a seu mini-poema sinfônico, mas sabendo contornar a gratuidade.

– DEUTSCHE WELLE

Instrumentation

WINDS

Piccolo
Flute(2)
Oboe
English Horn
Clarinet in Eb
Clarinet in Bb
Bass Clarinet
Bassoon (2)
Contra Bassoon

BRASS

Horn(4)
Trumpet in C (4)
Trombone (2)
Bass Trombone
Tuba
Timpani

Timpani
Percussion (3) *
Harp
Piano
Strings

Join the Clarice Assad
Mailing List